Domingo Rural evidencia cultivo e mercado do amendoim em solos paraibanos

Com a meta de evidenciar o cultivo e mercado da cultura do amendoim em municípios do Agreste paraibano, o Programa Domingo Rural deste final de semana entrevistou o agricultor Alexandre Henrique Rodrigues da Costa, do município Pilar, regional Itabaiana, Agreste da Paraíba; e o extensionista rural da Empaer escritório do município Mogeiro, João Luiz Borges Filho, falando sobre as ações de cultivo nesta safra 2020 que vem fortalecida nos municípios Mogeiro, Pilar, Itabaiana, São José dos Ramos, Salgado de São Félix, São Miguel de Taipu, Pedras de Fogo dentre outros.

Durante entrevista, João Luiz Borges Filho falou sobre o trabalho desenvolvido em Mogeiro e classificou o município como a capital paraibana do amendoim, garantindo que a cultura já vem num processo tradicional de produção na região e que neste ano agrícola há tendência de ampla produção já que o inverno aconteceu de forma ampla se associando ao conjunto das tecnologias e assistência técnica que vem sendo trabalhados pelas entidades parceiras junta as famílias empreendedoras. Ele informou que em Mogeiro o plantio do amendoim já é desenvolvido em cerca de 350 hectares com produtividade de cerca de 1500 quilos por hectare. “Mogeiro é o principal produtor de amendoim da Paraíba, é considerada a capital do amendoim”, explica justificando que a assistência técnica tem estado presente pela Empaer e Embrapa para fortalecer produtividade.

Conforme a Empaer, a produção ocorre em 560 hectares em municípios da região com perspectiva de colheita, no mês de setembro, de 400 toneladas da leguminosa e que o produto tem sido comercializado para mercados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte por preços em torno de R$ 4,00 o quilo.

Durante entrevista, o agricultor Alexandre Henrique Rodrigues da Costa explicou que em Pilar a tendência é de excelente produção nesta safra e garante que o apoio por parte da assistência técnica e extensão rural tem feito com que os agricultores sintam-se estimulados a manter e até mesmo aumentarem suas áreas produtivas com amendoim na diversidade da agricultura local. “Venho de uma experiência já que desde há mais de vinte anos meu avô já plantava amendoim, e é uma lavoura que dá um rendimento muito bom para a agricultura, principalmente para o agricultor, já que ele dá até três vezes ao ano”, explica dizendo que é o plantio depende da estratégia das famílias agricultoras. “Depois de três meses você já pode arrancar, depois de três meses você planta de novo e no ano você tem cerca de três safras de amendoim”, explica ao dialogar com nosso público ouvinte Domingo Rural assegurando que a venda acontece de forma segura nos mercados locais e afirma que o processo da agroindustrialização deve ser passo a ser dado na cadeia da cultura.  

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top