Municípios de Catolé do Rocha ampliam produção orgânica do algodão

Municípios da região de Catolé do Rocha, Sertão paraibano, estão num processo de intensificação da produção do algodão colorido nas dinâmicas orgânicas para o estímulo a diversidade na agricultura familiar daquela região semiárida.

Conforme o extensionista da Empaer Catolé do Rocha, agrônomo José Geraldo Rodrigues dos Santos, o trabalho da inclusão da cultura na agricultura local teve início no ano passado a partir do município São Bento, Brejo do Cruz e Belém do Brejo do Cruz com participação de 10 famílias agricultoras numa área total de 11 hectares e uma produção de 9 toneladas de algodão em caroço. “Esse algodão é algodão colorido e está com uma grande aceitação na região de Catolé do Rocha, este ano implantamos 49 hectares beneficiando 42 produtores nos municípios de São Bento, Brejo do Cruz, Belém do Brejo do Cruz e São José do Brejo do Cruz. Então o preço pago aos produtores no ano passado foi de R$ 2,80 reais o quilo de algodão em caroço; para esse ano o empresário lá de São Bento subiu para R$ 3,80 reais então há uma perspectiva muito boa na região para a reestabilização da cultura do algodão no Sertão paraibano”, explica Zé Geraldo em contato direto com o público ouvinte do Programa Domingo Rural da Rádio Serrana de Araruna.

Ele explicou que o trabalhado está sendo feito a partir de cuidados especiais nos agrossistemas com a utilização de práticas sustentáveis e uso de produtos naturais. “Nós estamos equilibrando com o maior cuidado, porque o que devemos fazer nessa prevenção é você combater pragas de forma preventiva, nós trabalhamos com defensivos naturais e os defensivos naturais não são curativos, eles são preventivos, então nós orientamos o uso de defensivos naturais de forma preventiva semanalmente, com isso a gente obteve resultados satisfatórios no ano passado, e esse ano, até então, nós temos controlado as pragas de forma eficiente utilizando esses defensivos naturais”, explica aquele extensionista durante ampla entrevista acrescentando que os resultados têm sido apresentados em encontros e dias de campo e, neste ano, em razão da pandemia, dinâmicas apropriadas serão desenvolvidas pela empresa paraibana de extensão para expandir resultados e conhecimentos.         

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top