ONG detalha produção de algodão orgânico na agricultura familiar em estados do semiárido

Objetivando fazer um balanço dos trabalhos e ações desenvolvidas junto ao conjunto de famílias agricultoras em comunidades diversas de estados da região semiárida, foi meta trabalhada pela coordenadora da ONG Diaconia, Waneska Bonfim, ao participar do Programa Domingo Rural, detalhando ações trabalhadas junto com a Embrapa Algodão, universidades e entidades da agricultura familiar em seis estados nordestinos.

Waneska falou sobre o trabalho desenvolvidos em importantes territórios no processo produtivo e disse que é animador o conjunto de informações e tecnologias acumuladas para o processo de plantio do algodão sem uso de produtos venenosos nos sistemas integrados de produção. “Apesar de toda essa situação de pandemia e de isolamento social, a gente faz um balanço muito positivo no ano 2020 na perspectiva de produção do algodão e dos demais produtos, é um ano em que a estimativa de safra já foi apontada pelas famílias agricultoras como maior do que o ano anterior, a gente ainda considera a questão das chuvas que foram importantes e fortes, praticamente em todos os territórios, e a relação também com o mercado, com empresas compradoras que também continuam de pé e muito positivas, então os acordos estabelecidos no ano passado continuam valendo e sendo mantidos”, explica aquela liderança em amplo diálogo com nosso público ouvinte no semiárido brasileiro justificando que novos parceiros estão chegando para fortalecimento da cadeia produtiva nos sistemas agroalimentares.

Aquela liderança apresentou dados técnicos da quantidade de famílias envolvidas no processo de produção do algodão orgânico em todo o semiárido, falou sobre quantitativo geral aproximado de produção e garante que o trabalho vem sendo feito com acompanhamento que garante informações seguras para a verdadeira construção de números estatísticos que auxiliem na construção de novas parcerias e novos projetos.  “Eu acho que tenho uma informação importante pra te dizer: é que a gente está discutindo uma parceria com o Senai da Paraíba com a possibilidade da gente experimentar a fiação dessa pluma com o Senai da Paraíba e isso também agrega valor ao produto das famílias agricultoras”, explica compartilhando conhecimentos através do Programa Domingo Rural. Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Faça um comentário

Todos os campos obrigatórios são marcados como (requerida). Seu Endereço de e-mail não será publicado

Voltar para o topo