Paraíba comemora semana dos orgânicos com diálogos e vendas via internet

A Cporg, Comissão de Produção Orgânica da Paraíba, em parceria com entidades da ASA Paraíba, promoveu de 8 a 12 últimos a Semana Nacional dos Orgânicos 2020, de forma diferenciada, se utilizando das redes sociais para a construção do diálogo sobre a organização da produção sustentável no estado e o processo de venda e entrega de produtos agroecológicos, em diversas regiões paraibanas, que possam manter viva a luta da organicidade e ao mesmo tempo com práticas de combate ao novo coronavírus.

O tema foi evidenciado no Programa Domingo Rural desta semana a partir de entrevista com a componente daquela comissão, Zilma Rúbia Maximino; com o pesquisador da Embrapa Marenilson Batista, e com a agricultora familiar, Rosimere Maria de Souza, residente no Acampamento Marina do Abiaí, município de Pitimbu e que está trabalhando a venda e entrega de alimentos através do sistema delivery.

“Com esse problema que nós estamos da pandemia muitas feiras pararam nos municípios, aí muitas pessoas, onde as feiras foram desativas neste momento, começaram a fazer as entregas porque já tinha um pessoal que ia pra feira, já tinha deixado um cartãozinho com número de telefone, daí começaram a ligar e as pessoas foram se adequando a nova realidade e fazendo as entregas em casa”, explica Zilma ao iniciar amplo diálogo com nosso público ouvinte fazendo um balanço do que já foi possível desenvolver mediante as ações planejadas inicialmente e que foram frustradas com o advento do Coivid-19. “A gente ia realizar no dia 28 a 3ª edição da Feira Regional dos Produtos Orgânicos e Agroecológicos que a gente fazia via comissão estadual de orgânicos com o GT de comercialização da ASA que há três anos a gente vinha fazendo. E um exemplo é que no dia 28 seria a semana dos orgânicos na Praça da Bandeira em Campina” explica justificando que seria espaço de divulgação e venda no local público com participação de produtores de diversas regiões do Estado da Paraíba.

“Pra gente aqui do Acampamento Marina do Abiaí está sendo mais difícil porque a gente tinha feira onde a gente levava mercadoria e agora a gente não tem que atender a todos pela internet, a gente faz uma lista dos produtos que tem, passa para o cliente, ele faz o pedido, daí a gente já leva tudo separadinho e faz a entrega de protegido com máscaras, com luvas, e álcool em gel sempre, mas pra gente está muito mais difícil”, explica a agricultora Rosimere Souza.

Pesquisador da Embrapa Algodão, Marenilson Batista explicou que a Semana dos Orgânicos aproveitou para mostrar que esse é momento fundamental para que as pessoas fortaleçam sua imunidade a partir da alimentação agroecológica por trazerem a limpeza e pureza da natureza e ao mesmo tempo fez com que as famílias agricultores acelerassem o uso das novas tecnologias de comunicação em rede, reforçando que a alimentação de qualidade fará a diferença na vida das pessoas nestes tempos de pandemia. “Eu acredito que tanto o solo como nós se estamos bem alimentados, bem preparados, dificulta a entrada do conjunto de doenças, e aí falamos dos organismos que vem desde o emocional que essa pandemia afeta muito como a parte física que quando fala de parte física que a gente poderia direcionar para o alimento de qualidade, alimento sem venenos, tipos de alimentos mais saudáveis, mais uso dos vegetais, de plantas que têm esse poder de fortalecer o organismo a exemplo do alho, da couve, batata-doce, macaxeira, feijões”, explica.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top