São Domingos comemora êxito no inverno 2020 no município e no Cariri Oriental

A agricultura familiar do município de São Domingos do Cariri, Cariri Oriental paraibano, está comemorando resultados exitosos na safra 2020 em consequência das chuvas que têm se estendido ao longo de meses deste semestre fazendo com a safra agrícola e a oferta de ração animal seja algo presente nas unidades rurais daquele e de outros municípios da região caririzeira.

Diógenes Fernandes do Nascimento, Dió, é agricultor familiar residente na comunidade sítio Porteiras de São Domingos, mobilizador social naquele território e, ao ser entrevistado no Domingo Rural desta semana, falou sobre relevantes resultados já alcançados na produção e produtividade e lembrou que a realidade de semiárido brasileiro sempre nos remete a trabalhar com perspectivas de empreender em ações e políticas públicas estruturantes para o processo de convivência com a realidade climática da região. “Estamos tendo um grande ano, apesar de ter essa doença espalhada pelo mundo, mas vamos nos resguardando e isso pra nós agricultores que vivemos no dia a dia a gente está até aproveitando mais pra plantar, pra cuidar da roça e, se Deus quiser, ter grandes produções, como se diz: vamos encher os recantos de paredes com feijão de corda”, inicia Diógenes justificando que distanciamento social e produção agrícola estão fazendo parte do dia a dia das famílias agricultoras em ano de constantes chuvas.

Dió explicou que as tradicionais culturas milho e feijão estão com capacidade produtiva relativamente seguras fazendo com que o período junino seja marcado pelas tradicionais com fartura alimentícia pelas comunidades do campo e na cidade. “A gente tem usufruído de uma pequena propriedade que a gente tem as margens do rio Paraíba, mas neste momento estamos comendo feião de corda, comendo as comidas de milho que é a canjica, milho assado e cozinhado, pamonha fruto de nosso trabalho na terra e consequentemente das chuvas que caíram, a gente teve só um veranico que acabou ocasionando certas perdas no mês de abril, março foi estrondoso as chuvas e teve aquele agricultor que plantou nas chuvas de março, aí quando pega o verão de abril e maio teve pessoas que perderam o milho na boneca, mas mesmo assim muita gente já lucrou com as chuvas de fevereiro”, explica dizendo que essas lavouras vítimas de eventuais falta de chuvas foram transformadas em silagem para rebanho, novos plantios foram desenvolvidos e já estarão presentes na mesa durante o período do São João.   

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top