Prefeitura de Boqueirão faz plantio de multiplicação da palma forrageira resistente a Cochonilha do Carmim

Numa parceria da Prefeitura municipal de Boqueirão com a Empresa Paraibana de Pesquisas Agropecuárias está sendo desenvolvido um plantio da palma resistente a Cochonilha do Carmim que em breve terá um processo de distribuição com os produtores num sistema de rotação de culturas.

Stúdio Rural conversou com o secretário de agricultura daquele município, Paulo da Mata que falou sobre a parceria na dinâmica de plantio com preparação da área onde será plantado cerca de 10 mil raquetes da nova variedade de palmas. “Nós da prefeitura preparamos uma área para plantar as mudas para serem reproduzidas, mudas de palmas resistentes e a Emepa vai doar as raquetes, essa semana estaremos trazendo essas mudas para Boqueirão e logo em seguida o processo de plantação com tudo acompanhado pelo pessoal da Emepa pra orientar já que é tudo novo pra gente aqui essa nova cultura da palma. A palma gigante normal todo mundo sabe como plantar, mas essas variedades novas não é preciso um processo de formação e aí esse trabalho de multiplicação passa também pela formação. Tudo pronto e no mais tardar em quinze dias nós teremos esse trabalho sendo executado aqui no município de Boqueirão”.

Paulo informou que o município já registra a presença da cochonilha o que tem feito com que os produtores em parceria com empresas municipais se empenhem em fazer com que o processo de suporte forrageiro se diversifique para que a economia pecuária não sofre nenhuma descontinuidade. “É fundamental que não só os poderes municipais mas as empresas, as usinas, o próprio governo do estado através de suas instituições possam fazer um grande mutirão para combater a praga porque se ficar só a prefeitura, só essa ou aquela entidade fazendo as atividades dessa região do Cariri então é muito pouco e até porque a própria cochonilha se dissemina numa rapidez enorme, então por mais rápido que as instituições possam estar agindo ainda vai ser bem mais lento do que a disseminação da cochonilha”.

Fonte : Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados como (obrigatório) devem ser preenchidos.

Newsletter

Através da nossa newsletter você ficar informado, o informativo do estudo rural já conta com mais de 20 mil inscritos, faça parte você também.

Back to Top